top of page

Insights do Censo 2022 para Investidores

A Nova Era da Verticalização Urbana: O que os Dados do Censo 2022 Revelam Sobre o Futuro das Cidades Brasileiras


A recente divulgação dos dados do Censo Demográfico de 2022 pelo IBGE marca um ponto de inflexão na compreensão do desenvolvimento urbano no Brasil. Entre as várias revelações, uma tendência se destaca: a verticalização das cidades. Com um olhar especial para São Caetano do Sul, Itabuna, Cubatão, Valparaíso de Goiás, Águas Lindas de Goiás e Senador Canedo, mergulhamos nos números para desvendar o futuro brasileiro.

São Caetano do Sul (SP): A Cidade da Verticalização

Gindaste ao lado de prédio em construção sob o céu colorido do fim de tarde. Demonstra a construção de edifícios em São Caetano do Sul.

São Caetano do Sul está passando por uma transformação incrível que está mudando o jeito de morar na cidade. Imagine: mais e mais pessoas estão escolhendo viver em apartamentos ao invés de casas! Isso mesmo, de acordo com os últimos números do Censo de 2022, São Caetano se destaca porque é a cidade, entre aquelas com mais de 100 mil habitantes, que viu o maior número de casas dar lugar a novos prédios. A diminuição foi de 1.907 casas - uma mudança e tanto!


Mas não para por aí: a cidade não apenas perdeu um monte de casas, como também viu a construção de 13.500 novos lares em prédios, isso representa 117% das novas moradias. É gente optando por viver nas alturas como nunca antes!

Itabuna (BA): Redefinindo o Espaço Urbano


Itabuna, na Bahia, está mostrando como a vida moderna está tomando um novo rumo por lá também. Nos últimos anos, essa cidade vibrante experimentou um crescimento de 14% no total de domicílios, e adivinha só? A grande maioria dessa expansão aconteceu nos apartamentos, que viram um impressionante aumento de 104%! Isso mesmo, os apartamentos em Itabuna dobraram, enquanto a cidade viu o número de casas diminuir em 435 em comparação com 12 anos atrás.

Passarela em Itabuna, na Bahia, que passa por um rio. Este rio está coberto de pequenas plantas aquáticas bem verdes. O dia está ensolarado e há um prédio ao fundo da imagem. Demonstra a verticalização que Itabuna está passando.

O que torna Itabuna particularmente notável é que ela está entre as cidades, junto com São Caetano do Sul e Cubatão, que terminaram o Censo com menos casas do que em 2010. Isso fala volumes sobre uma mudança significativa no estilo de vida das pessoas – um movimento em direção à verticalização e à vida em comunidade que os apartamentos oferecem. Cubatão (SP): Uma Revolução Residencial Rumo ao Céu


Cubatão vista de cima em um dia ensolarado. Árvores e montanhas ao fundo, uma fábrica mais próximo e uma ponte no início. Está representando a cidade de Cubatão por conta do tema de verticalização das cidades.

Cubatão, localizada no coração de São Paulo, é mais uma cidade que está redefinindo seu cenário residencial com uma clara preferência pela vida em apartamentos. Nos últimos 12 anos, a cidade testemunhou um modesto crescimento de 10% no número total de domicílios, alcançando 40.091 unidades em 2020. Porém, o que realmente chama a atenção é a transformação na escolha das moradias: os apartamentos praticamente dobraram, registrando um espantoso aumento de 98%!

A fatia de domicílios em apartamentos saltou de 11% para 20% do total, inaugurando uma nova era que prioriza moradias mais seguras, práticas e adaptadas ao ritmo atual de vida.

Valparaíso de Goiás (GO): Um Novo Horizonte de Moradias Verticais


Igreja Paroquial Nossa Senhora de Fátima em Valparaíso de Goiás.

Valparaíso de Goiás se destaca como um exemplo vibrante do dinamismo imobiliário no Brasil, com um aumento impressionante de 81% no total de domicílios nos últimos 12 anos. A verdadeira estrela desse crescimento é a explosão no número de apartamentos, que saltou astronomicamente 446%, indo de 5 mil unidades em 2010 para quase 28 mil em 2022.


A participação de apartamentos no total de domicílios triplicou, passando de 13% para 39%, refletindo essa crescente preferência na comunidade.


O Censo 2022 para investidores e para o mercado, é uma base ótima para desenvolver análises e identificar oportunidades que estão expandindo, especialmente para empresas, investidores e serviços que sabem como aproveitar as tendências de geomarketing para moldar suas estratégias e ofertas.

Águas Lindas de Goiás (GO): Crescimento Explosivo


Pequena cachoeira. Há pedras com musgos. Representa Águas Linda de Lindóia (GO).

Prepare-se para ficar ainda mais impressionado após conhecer os números de Águas Lindas de Goiás. Esta cidade testemunhou um salto quase inacreditável no segmento de apartamentos, com um aumento de 3993% em sua quantidade, saltando de meras 228 moradias para impressionantes 9.333 unidades nos últimos 12 anos. Esse crescimento espantoso destaca Águas Lindas de Goiás como um caso extraordinário de rápida urbanização e verticalização.


Além disso, a cidade viu sua quantidade total de domicílios aumentar em 68%, um indicativo robusto de seu crescimento demográfico e expansão urbana. Este fenômeno não apenas reflete a dinâmica de transformação do espaço urbano da cidade, mas também nas oportunidades que estão surgindo na cidade. Senador Canedo (GO): Uma Expansão Residencial Notável


Vista aérea noturna de Senador Canedo (GO) iluminada pelas luzes das casas. Representa a expansão da cidade de Senador Canedo.

Em Senador Canedo, o crescimento residencial nos últimos anos é digno de destaque, com um impressionante aumento de 116% no número total de residências. Este crescimento não se restringe apenas a um tipo de moradia, mas abrange tanto casas quanto apartamentos, refletindo uma diversificação nas preferências habitacionais da população.

De forma mais específica, o número de casas na cidade mais que dobrou, passando de 24 mil para 52 mil unidades. Esse aumento expressivo de 116% nas residências totais indica um robusto desenvolvimento urbano e expansão da infraestrutura residencial para acomodar uma população em crescimento. Além disso, o crescimento no número de moradias em edifícios é ainda mais surpreendente, com um aumento de 1276%.


Conclusão: Implicações para o Mercado e o Planejamento Urbano


A verticalização é o processo de construção de mais edifícios (apartamentos) em detrimento de casas, aumentando a densidade populacional em áreas urbanas, mas também é mais do que uma tendência arquitetônica; é um indicador de mudanças profundas no tecido urbano e nas preferências residenciais.

Perspectiva de baixo para cima de edifícios muito altos com vista de céu azul e um avião passando. Representa a verticalização das cidades.

Para o mercado, representa uma fonte rica de oportunidades, desafiando empresas, investidores e prestadores de serviços a repensar estratégias, adaptar ofertas e inovar em soluções que atendam às necessidades de uma população urbana em constante evolução.


Alguns setores que podem se beneficiar de forma expressiva do uso de inteligência geográfica baseadas em informações do Censo 2022 incluem:

Saúde e Bem-estar (farmácias, clínicas, hospitais, etc)

Turismo e Hospitalidade, Serviços locais (por exemplo, padarias artesanais, farmácias de manipulação, etc) e outros setores: entre em contato!


A Data2Mkt como Sua Aliada


A Data2Mkt é sua parceira em geomarketing, transformando dados em insights valiosos sobre o crescimento urbano. Especializada em decifrar as tendências de desenvolvimento das cidades para que você possa identificar onde e como investir com inteligência.

Com nosso apoio, você escolhe locais estratégicos para seus novos negócios, alinhando-se perfeitamente com as necessidades do mercado e assegurando uma posição vantajosa frente à concorrência.


Entre em contato com a data2market ainda hoje e conte com nossa expertise de 27 anos em consultoria para expansão de negócios.



Kommentare


bottom of page